Residência Autônoma 2022

Esta publicação é um olhar sobre proceso criativo do espetáculo dentro do projeto “Malabamétrico: Renovação Intercâmbio e Circulação”. Um olhar para a segunda etapa do projeto, chamada #ResidênciaAutônoma. O projeto previa cinco meses de residência com a meta de chegar a 60 dias de trabalho e uma carga horária de 180 horas investidas em ensaios, cursos, laboratorio, rodas de conversa, mostra de processo, pesquisa, criação, cenografia, escrita de roteiro etc e pediu adequaçao de cronograma para extender a residên residência mais um mês. A mudança veio para possibilitar um mês de assimilação individual e preparação para a saida de residência e entrada em circulação. Ao todo, foram seis meses de #ResidênciaAutônoma, com 268 horas investidas em 81 dias de trabalho. Foram 20 dias de cursos, 10 dias de Laboratório de Criação Circense, seis dias de rodas de conversa, uma mostra de processo e pelo menos 38 dias dias de trabalhos individuais em processo de criação com foco na renovação do #Malabamétrico, para uma nova versao que pudesse ser feita em espaços alternativos e com menos estrutura.Na “saida de residência”, o #Malabamétrico teve a oportunidade de realizar seis apresentações para testar sua nova versão com o publico e seguir em proceso de assimilaçao, renovação e intercâmbio.

Esta publicação foi elaborada para apresentar uma perspectiva sobre o processo criativo do espetáculo “Malabamétrico”, especialmente, um olhar para a 2ª etapa do projeto “Malabamétrico: Renovação, Intercâmbio e Circulação” chamada de #ResidênciaAutônoma, correspondente ao período do processo criativo no projeto. Ao todo foram seis meses de trabalho em sala de ensaio com diversas atividades em uma carga horária total de 268h investidas!

Este projeto foi contemplado pela 6ª edição do programa de Fomento ao Circo para a cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura.

artigo – criador e criatura

Finalizando as ações de contrapartida do projeto “Malabamétrico: Renovação, Intercâmbio e Circulação” desenvolvi um artigo elaborando sobre a trajetória de senvolvimento, criação e aprimoramento do Malabamétrico. Este projeto foi contemplado pela 6ª edição do programa de Fomento ao Circo para a Cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura

RESUMO

Este artigo trata sobre o processo de criação de uma obra circense – #Malabamétrico de Artur Faleiros- em uma abordagem sobre sua trajetória, percursos e o contexto no qual se insere. Para além de seus processos criativos e inventivos, também observa os métodos  e pensamentos aplicados na criação. De forma conectada a esta trajetória e criação também se aborda o aprimoramento técnico e artístico de criador, criação e criatura bem como sobre os percursos formativos, residências artísticas, a criação do Laboratório de Criação Circense e a escrita do livro “#ApostiLAB: – LABORATÓRIOS CIRCENSES: 63 práticas autônomas para criações” com outras ferramentas que  margeiam e se junta-põem aos processos de criação, aprimoramento e desenvolvimento do #Malabamétrico e a minha como artista, autor, produtor cultural e orientador artístico, trago neste artigo um resumo da trajetória em retrospectiva da criação do espetáculo. Desde seus primeiros traços na criação de um número circense com a duração de cinco minutos até o seu desenvolvimento atual com 35 minutos de cena e a construção de uma rede de apoio com diversas pessoas atuando na produção, técnica, trilha sonora etc.   

Solo “Malabamétrico” circula pela capital no mês de Outubro

Com 6 apresentações, o espetáculo vai às zonas norte, sul, leste, oeste, centro e ao mundo virtual 

A partir da sexta-feira (14/10), o espetáculo, Malabamétrico de Artur Faleiros, entra em circulação pelas zonas norte, sul, leste, oeste e centro da cidade de São Paulo, além de uma última apresentação com transmissão ao vivo! As apresentações são gratuitas e vão até  sábado (05/11). A circulação faz parte do projeto “Malabamétrico: Renovação, Intercâmbio e Circulação” contemplado pela 6ª edição do Programa de Fomento ao Circo para a Cidade de São Paulo. Depois de seis meses de residências (e anos de processo), entra em circulação.

Malabamétrico é uma obra solo de circo-dança-teatro com criação e interpretação de Artur Faleiros. Em cena um malabarista com Transtorno Obsessivo Compulsivo luta contra suas próprias paranóias na busca de uma apresentação impecável.  Uma coreografia milimetricamente marcada permeada de improvisações absurdas que unem malabarismo, acrobacia e dança com toques de limpeza. Uma apresentação na medida. O espetáculo tem duração média de 35 minutos  e classificação livre. Recomendado para maiores de 08 anos. 

AGENDA DAS APRESENTAÇÕES:

15/10 – CCSP – Centro Cultural São Paulo (16h30) 

19/10 – CFC Cidade Tiradentes (14h)
20/10- CEU Uirapuru (16h)
27/10 – Circo Social Brasilândia (14h)  

05/11 – Treme Galpão – LIVE e presencial (19h)
18/11 – CEU Cantos do Amanhcer (11h)

FICHA TÉCNICA

Criação, Direção e Produção Executiva: Artur Faleiros (@faleiros.art) 

Trilha Sonora: Henrique Mendonça (@henrique.mendonc)

Fotos: Karina Iliescu

Artes Gráficas: Nathália Barreiro (@nathibarreiro)

Ilustrações: Pincel Atômico – Lucas Fontana (@fontanalucasfontana)

Produção artística: Luiza Alves  (@a___luiza) 

Assistente de produção: Fernanda Vilela (@fernanda.equilibre) 

Para Artur Faleiros “é uma alegria imensa poder circular com este espetáculo! venho trabalhando nele com muitos percalços e muitos achados. É uma pesquisa que tem me ajudado muito a me aprimorar como artista. Tô muito feliz com os avanços do projeto e aproveito pra dizer que 2023 vai ter mais! Tem circulação aprovada pelo ProAc 2023 na capital e interior! Agora é se jogar na pista, experimentar e experienciar com o público!”

Para outras informações sobre o espetáculo acesse: www.faleiros.art/malabametrico

ESTE PROJETO FOI CONTEMPLADO PELA 6ª EDIÇÃO DO PROGRAMA DE FOMENTO AO CIRCO PARA A CIDADE DE SÃO PAULO – SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA

#CircoDeDebates – PROCESSOS CRIATIVOS SOLOS – PERCURSOS ARTÍSTICOS

#CIRCODEDEBATES Espaços de reflexão, trocas e questionamentos sobre processos de criação e “fazeção circense” em rodas de conversas e discussões sobre o encontro dos temas: “Circo contemporâneo”; “Criação” e “Processos Criativos”. A cada rodada, Artur Faleiros convida duas pessoas para participarem da dinâmica. Os encontros são virtuais, via plataforma zoom , com espaços de participação ativa, também, para o público caso haja interesse. (Clique aqui e confira mais informações sobre a 1ª edição)


No dia 25/08 aconteceu a 2ª edição do #CircoDeDebates e desta vez com a participação de Vulcanica Pokaropa e Jorge Zeta. Para esta roda de conversa a pergunta disparadora do encontro foi:  Como pensar a organização de processos em criações individuais?

PROCESSOS CRIATIVOS SOLOS – PERCURSOS ARTÍSTICOS: Pesquisa, Investigação, Criação, Aprimoramento, Direção, Composição, Coreografia…o que é e como se organizam os processos criativos e suas etapas?…uma reflexão sobre os percursos artísticos na construção de um espetáculo solo Circense… quais os pensamentos por trás dos processos criativos na criação? 

25/08/2022 – Quinta-feira (20h) – Via Zoom

Este projeto foi contemplado pela 6ª edição do Programa de Fomento ao Circo para a cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura

Convidades da rodada:

Jorge Zeta é artista cômico com pesquisa em circo-teatro desde 2002. Integrante e fundador da “The Pambazos Bross” (2004) com a criação de 6 espetáculos que circularam mais de 25 países. Estudou com grandes mestres da arte circense, como Anatoli Lokachtchouk, Ricardo Pucceti, Chacovachi, Leris Colombaioni e Pierre Byland entre outros desde 2015 desenvolve uma oficina de montagem de números cômicos. Em 2020 começa a montagem do solo Viktor e Brutus, com direção de Ricardo Pucetti.

Vulcanica Pokaropa é Travesti formada em Fotografia, Mestra em teatro pela UDESC, Doutoranda em Artes pela UNESP. Produtora Cultural, Artista Plástica, Circense e Visual. Sua pesquisa aborda a presença de pessoas Transexuais, Travestis e Não Bináries no Teatro, Performance e Circo. Produtora da série “Desaquenda” que foi seu principal trabalho do Mestrado e está disponível no youtube pelo canal da “Cucetas Produções. Integra a Cia Fundo Mundo de circo, formada exclusivamente por pessoas Transexuais, Travestis e Não Bináries.

MCirco nas escolas

#MCirco é a nova criação solo de Artur Faleiros. Uma personagem que mistura Hip Hop e Circo a partir das figuras dos mestres de cerimônias das duas linguagens. A estréia do projeto está prevista para o dia 20 Junho, têm duas transmissões ao vivo e cinco apresentações presenciais nas periferias da Zonas Norte, Sul (2), Leste e Oeste da capital paulistana. A estreia conta com apresentação presencial com transmissão ao vivo no Circo no Beco pelas redes do @faleiros.art e do @circonobeco. Este projeto foi realizado com apoio do ProAc Nº 10/2021.

A criação começou em Fevereiro deste ano Além do artista, criador e intérprete, o projeto conta com acompanhamento de direção da companhia Amálgama (Gui Bressane, Laura Faleiros e Marina Viski). A trilha sonora é composta originalmente para o espetáculo pelo beatmaker eprodutor musical Tiago Frúgoli e a Identidade Visual feita pela designer Nathália Barreiro. A produção conta ainda com parceria da produtora Fernanda Vilela.

FICHA TÉCNICA

Direção, Criação e intérprete:Artur Faleiros;

Direção Amálgama:

Artur Faleiros, Gui Bressane, Laura Faleiros e Marina Viski;

Trilha Sonora: Tiago Frugoli

Produção executiva: Artur Faleiros

Produção Artística: Fernanda Vilela;

Identidade Visual: Nathália Barreiro;

Fotos: Laura Faleiros;

Convidado Especial: Yuri Quitério

×

Olá!

Você pode enviar mensagem diretamente por Whatsapp, basta clicar no contato abaixo...

×